Carregando Post...

Dia de quem ama, e de quem se ama

imagem

Valentine’s Day, Dia dos Namorados, enfim. Datas marcadas no calendário e que sabemos desde bem novos que existem pra comemorar o amor entre duas pessoas que escolheram dar as mãos e fazer bem ao coração do outro. Mas esse mundo é tão grande e lotado de pessoas diferentes, que nem sempre estão namorando, se casando, renovando o que já têm e são, ou até se conhecendo pra valer. Há quem tenha alguém pra chamar de “seu”, e há também apenas o eu. E qual o problema nesse segundo?

A gente bem sabe que a vida é feita de fases, de sorrisos, de choros, de abraços, beijos, chegadas e partidas. De perguntas e (poucas) respostas. De se perder pra se conhecer. De se encontrar pra encontrar também um outro alguém, que venha (finalmente) pra acrescentar e não pra tirar. A vida é isso que acontece quando a gente está acordado ou dormindo, sofrendo ou sorrindo. E tudo bem nem sempre estar bem e muito menos com alguém. Tem gente que já aprendeu que melhor solteiro do que com uma aliança no dedo e a solidão no peito.

Acredito, e aprendi, que felicidade não depende de status, de ter namorados e ter uma outra pessoa pra chamar de amor, pra te mostrar o amor. Amar seu pai, sua mãe, irmãos, família, amigos, um animal de estimação, a vida, você mesmo. Isso também é amor. Acho lindo quando duas pessoas sorriem um para o outro com a alma, quando ficam apesar dos apesares, dos defeitos (às vezes, gritantes), do mau humor e indisposição do outro. Quando entendem que quando se gosta, se gosta na alegria ou na tristeza, na riqueza ou na pobreza, no desentendimento ou na paz. São casais que mesmo sem estarem casados no papel passado sabem amar e se ver no outro, com todas suas imperfeições.

Assim como tantos outros e outras, também espero ganhar na minha vida o presente raro de andar lado a lado com uma outra alma disposta a abraçar e cuidar da minha, do jeitinho que sou, da maneira que é. De tantos que só vieram pra me deixar mal, tirei uma lição: só quero na vida e no coração quem me quer bem. Confio em Deus e não tenho mais pressa, tenho a mim mesma e essa fé (certeza) de que alguém zela por mim. E que o amor não vem pra fazer sofrer, ele vem para o nosso bem.

Enquanto ele ou ela não aparece, vamos amar de outras formas outras pessoas, e acima de tudo, nós mesmos. Que a gente não dependa de outro sorriso, a não ser o nosso mesmo, pra sorrir. Nunca é tarde pra ser (e se fazer) feliz.


Comentários

Deixe um Comentário

Posts Recentes

24/Novembro/2017

Se é AMOR, não traz dor

10/Outubro/2017

Ela não endureceu. Ela...

15/Setembro/2017

Relações rasas. Pessoas...

Categorias


Onde estamos ? clique no mapaFechar Mapa

Entre em Contato

Escreva para nós, estamos a sua disposição!

Telefone

(18) 3262-1792

(18) 99665-1279

Email

contato@diariodeumasobrevivente.com.br

Localização

Presidente Bernardes - SP